1

Sling Mãe e Bebê coladinhos


Sim, se você “slingar” com certeza atrairá muitos olhares curiosos, mas saiba que será o momento mais gostoso do seu dia!

Babywearing é o termo utilizado para essa forma de carregar o bebê como se você estivesse vestindo o bebê e para os pais não há coisa melhor do que estar pertinho do filhote! É muito comum em culturas africanas, asiáticas e indígenas e aqui no Brasil muitas mamães exibem seu pequeno feliz e tranqüilo dentro do sling.

O sling não é nada parecido com aqueles cangurus que nossos pais usaram, aliás esses não sustentam a cabeça dos bebês pequenos e as pernas ficam penduradas numa postura da coluna inadequada, distribuição de peso incorreta e perigosa, pois a base de apoio se incide na genitália do bebê.

Já o sling permite uma postura natural do corpo do bebê em suas várias possibilidades de posições, seja na horizontal, sentado de Buda, barriga com barriga, de frente para o mundo, apoiada no quadril e nas costas. Artigo recente da Red Canguro (Associação Espanhola para o Incentivo ao Uso dos Carregadores de Bebê) revela que tanto a coluna como o quadril do bebê são “respeitados” pelas posições do sling.

Não é raro as mães saírem da maternidade slingando, o que é maravilhoso para ambos, já que o sling permite a continuidade da barriga e a união dos dois corpos nesse momento tão importante. Para a mãe diminui o vazio da perda da barriga preenchida pelo bebê no sling e para recém-nascido o aconchego do , corpo da mãe.

São vários os tipos a escolher e posições a serem exploradas conforme o bebê cresce e em geral é usado até os dois ou três anos das crianças. É tão prático que existem alguns próprios para banho de mar e piscina.

Motivos para você começar hoje mesmo a slingar não faltam, confira os benefícios!

Para o seu bebê:

No sling o bebê fica na posição intra-uterina, esse contato com o corpo da mãe, os movimentos, a batida do coração e sentir a sua respiração permitem um acolhimento como o do útero. Por isso os bebês são mais tranqüilos, seguros e dormem melhor.

As várias posições permitem respeitar o desenvolvimento físico e motor do bebê, favorecendo as habilidades, auxiliando até mesmo os bebês que sofrem com as cólicas e refluxo, prevenindo a regurgitação. Quando sentado o bebê enxergam o mundo na mesma linha de quem o carrega diferentemente das visões baixas permitidas pelos carrinhos e bebê conforto.
Assim como no método mãe canguru essa proximidade de corpos favorece o ganho de peso, melhor tônus muscular, coordenação motora, reações de equilíbrio e o aprendizado das expressões faciais.

Para você:

É prático, fácil de manusear, facilita na hora de sair e as mãos ficam livres, assim você poderá arrumar a mala slingando o bebê. Os pais sabem bem o quando um simples passeio exige preparo!

O contato permite uma melhor vinculação, interação, comunicação, observação e aprendizado da linguagem corporal do bebê. Por isso amamentar no sling torna a vida mais prática, além de facilitar no momento de levar o bebê para o banho de sol e nas caminhadas em busca da boa forma da mamãe.

Antes de sair comprado veja algumas dicas da Marília Mercer sobre segurança, pois não é qualquer argola e tecido que podem ser usados na fabricação. Lá você também encontrará vários tipos de carregadores e qualquer dúvida não deixe de perguntar!

http://slinguru.wordpress.com/

Por Denise Gurgel
Fonte: http://www.toquefeminino.com.br/v2/variedades/545-sling-mae-e-bebe-coladinhos

Denise Gurgel

One Comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.