0

São apenas fases



O bebê passa por muitas mudanças emocionais até começar a compreender o que acontece ao seu redor

Não se assuste se um dia o seu bebê dorme como um anjinho e acorda de mal da vida! Ele pode estar passando por uma fase chamada salto de desenvolvimento. Essa fase se arrasta até por volta dos 17 meses; é normal, prevista e passa rápido.

Segundo Hetty Vanderijt e Frans Plooij autores do livro As Maravilhosas Semanas, no período que antecede (mais ou menos duas semanas) os saltos de desenvolvimento, o bebê sente-se perdido no mundo, inseguro, pois seu sistema perceptivo e cognitivo mudou, mas ele ainda não se acostumou com a mudança. Em consequência disso, o bebê reage, fica mais agitado, irritado e manhoso. É uma fase que passa rápido, adaptativa e depois do avanço tudo volta ao normal: quer dizer, o bebê muda! Sim, mudanças positivas, pois fica mais feliz, seguro e avança no controle corporal.

Nós quando estamos prestes a alguma mudança significativa também nos comportamos de forma diferente, o que dirá os pequenos que vivem num mundo cheio de estímulos, muitos dos quais não possuem controle. O mesmo acontece com os bebês. Eles precisam de contato e de um tempo para si, de absorção para trabalhar melhor essa nova habilidade.

Nesse momento que antecede o salto o bebê deseja voltar para o “ninho”, o colinho seguro e aconchegante da mamãe. No salto de desenvolvimento o bebê regride para avançar, toda a rotina é mudada, se mama menos no peito aumenta a demanda de mamada, se dorme muitas horas passa a dormir menos.

O melhor remédio é “paciência” e muito carinho! Eles têm necessidade de retornar à “base” segura, a mãe. Colo e Shantala nessa fase nunca será demais, pois o bebê possui necessidade do contato físico e ir de encontro é essencial para o desabrochar do pequeno. Por isso, fique de olho nas mudanças de comportamento do seu pequeno e acompanhe os períodos de crise.

Alguns podem adiantar uns dias ou atrasar, essa maturação dependerá de cada bebê, mas em geral acontece nas seguintes datas:

– 1 mês
– 2 meses
– quase 3 meses
– 4 meses e meio
– 6 meses
– 7 meses
– 8 meses e meio
– quase 11 meses
– quase 13 meses
– quase 15 meses
– 17 meses

Por Denise Gurgel
Fonte: http://www.guiadasemana.com.br/Sao_Paulo/Filhos/Noticia/Sao_apenas_fases.aspx?id=59039

Denise Gurgel

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.