0

Onde dormir melhor?


Cama compartilhada é uma forma de bebês e pais dormirem juntos e bem!

Definitivamente não há regras para criar os pequenos e palpiteiros de plantão são vários. Alguns ajudam e outros atrapalham, mas saiba que antes de escutar os outros, talvez a chave da resolução esteja mais perto do que você acha: no seu bebê.

Sim, o bebê fala com o seu corpo e expressa seus sentimentos desde alegria e felicidade até tristeza e insatisfação. Portanto, deixe seu instinto maternal aflorar e vá em frente. A prática trará muitos benefícios a toda família.

Muitas vezes esse é o desejo da mãe: trazer o bebê para sua cama e facilitar todo o processo de mamada noturna e também para oferecer a segurança que alguns precisam.

Cada bebê é diferente do outro. Uns têm sono mais irregular, acordam mais durante a noite e precisam de mais aconchego. Muitos pais querem doutrinar o bebê desde cedo a dormir longe, no seu quarto e berço. Se pensarmos sobre o ponto de vista do bebê, perceberemos o quanto é difícil para ele ficar separado da mãe, a pessoa com quem ele conviveu intimamente por longos meses além de ter que se habituar aos estímulos externos.

Vida de bebê não é tão fácil assim, mas podemos torná-la mais tranquila! Afinal todos precisam dormir em casa, desenvolver e maturar. A mãe precisa descansar e produzir mais leite e para o pai é uma forma de conhecer o bebê mais intimamente. Os pais devem estar de acordo para adotar a prática e também para achar formas de introduzir e adaptar a cama compartilhada.

Isso pode ser feito se dividir a cama com o bebê ou colocar o berço a uma distância da cama em que o bebê possa ser tocado dentro dele. A prática poderá ser iniciada desde o nascimento e parar de utilizar a cama compartilhada será uma decisão pessoal sobre a observação e comportamento do pequeno.

É muito comum, durante o dia, as mães tirarem uma soneca com o bebê dividindo a mesma cama. É uma forma de estar próxima e porque separar durante a noite? A demanda do bebê à noite não é diferente da demanda durante o dia. Pelo contrário, dividir o mesmo espaço ajuda os pais a se vincularem mais ao bebê, a conhecerem o seu corpo e a sua linguagem corporal.

No início da prática não crie regras, faça testes e veja o que é mais adequado ao sono da família e durma bem!

Para assistir, rir e refletir veja um vídeo curioso em que o pai tenta fazer sua filha dormir:

http://www.youtube.com/watch?v=qs2iaOsJ38g&feature=player_embedded

Por Denise Gurgel
Publicado na Coluna Guia da Semana: http://www.guiadasemana.com.br/Sao_Paulo/Filhos/Noticia/Onde_dormir_melhor_.aspx?id=63983

Denise Gurgel

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.