0

Ofurô para bebês

Quer tranqüilizar e garantir uma boa noite de sono para o seu bebê? Tenha em mãos o ofurô de bebês e você perceberá que o contato com água, além de ser relaxante remete a memórias intra-uterinas de bem-estar e como conseqüência ele fica mais calmo e se sente mais seguro.
A técnica surgiu numa maternidade da Holanda em 1997 como uma forma de relaxar os pequenos, minimizar o choro deixar o bebê mais tranquilo.

Logo após o nascimento o seu bebê já pode aderir a técnica e geralmente aplicamos até o sexto mês de vida.


É fácil fazer, use balde próprio para o banho com água na temperatura de banho, deixe o ambiente acolhedor e com pouca luz. Coloque pouca água no balde e assim que o bebê submergir a água ficará na altura dos ombros.

Parece mágica, a água quentinha ajuda a relaxar o corpinho tenso e minimiza as cólicas e irritações. A posição no balde e o formato, recriam o ambiente materno. Com o avanço da gestação o ambiente intra-uterino foi ficando cada vez mais reduzido e as laterais do balde oferecem segurança, assim como as paredes do útero também eram limites. A água quentinha complementa essa memória do bebê.  Os pais ainda poderão enrolar o bebê numa fralda, como antigamente num charutinho e depois colocá-lo no balde.
Muitos pais optam por daí o banho no bebê no balde evitando assim o stress que muitas vezes acontece ao mergulhar o bebê na banheira convencional.

Saiba como fazer

Essa é a Rebeca no ofurô, vc poderá ver mais fotos dela relaxando aqui.
Você pode começar o ofurô de bebês desde os primeiros dias e não há um limite de idade para deixar de fazer. Muito provavelmente muitos baldes virão, mudando de tamanho para acompanhar o crescimento dos pequenos.

Coloque o bebê aos pouquinhos, deixe-o sentir a água com os pezinhos e lentamente coloque-o em imersão até a altura dos ombros. Com uma das mãos você poderá segurá-lo pela nuca, enquanto a outra apóia no queixo. Se você enrolar o bebê na fralda terá um ponto de apoio melhor e oferecerá mais acolhimento ao bebê. Quando a água começar a esfriar já é hora do relaxamento na água acabar. É muito comum os bebês tirarem uma sonequinha no próprio balde!

Lembre-se de apoiar o balde numa base firme e estável, as bordas não devem conter frisos para proteção do bebê e não deixe-o sozinho no balde.

Denise Gurgel

Fisioterapeuta Materno-Infantil e especialista em Shantala

Denise Gurgel

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.