0

O bebê só dorme no peito?

O bebê só dorme no peito?
O bebê, numa fase mais avançada, não consegue dormir sem ser no peito? Porque? O que fazer?
Há que se ter calma. Mas é difícil…
Amamentar é a realização de um sonho para um número enorme de mulheres. Mas, invariavelmente, chega um momento em que a falta que a vida social faz se torna inadministrável. Isso pode acontecer depois dos primeiros seis meses, depois de um ano, um e meio, dois… Não importa. Fato é que o bebê muitas vezes não foi preparado para esse momento.
E então, voltar a trabalhar, pegar um cinema, sair para namorar, e tantas outras coisas rotineiras na vida contemporânea, urgem.
E aí a mãe se depara com o sofrimento que sua decisão provoca no seu bebê, que não tem nenhum recurso para lidar com sua ausência.
Se desse para voltar a fita… Ela pensa. Será que faria diferente?
A maternidade tem dessas encruzilhadas. Somos, e queremos ser, mães dedicadas e amorosas, mas temos necessidades que vão na contramão dessa entrega “completa”.
Mas o que é ser uma mãe dedicada em pleno século XXI?
Da mesma forma que somos mulheres do nosso tempo, nossos bebês também são. É possível nos adaptarmos a essa realidade que criamos?
Numa sociedade onde mulheres não só trabalham fora, mas têm carreiras, almejam algo que vai além de uma vida no lar, casam, separam, casam de novo… Onde se encaixa o filho? Como é o filho da mulher do século XXI?
Estamos erradas? Estamos cometendo algum crime?
Não acredito… Mas mesmo assim a culpa martela, impiedosa.
Conversei com a Dra Ana Heloisa sobre este dilema que a construção da autonomia do bebê nos coloca. Sei que para muitas mulheres este assunto é um tabu, e que falar sobre isso é como se tratássemos de questões como maus tratos e afins. O que aliás considero um exagero!
Muitas mães, desesperadas me procuram compartilhando suas angústias e dúvidas. É preciso falar sobre isso…
Fonte texto: Chris Nicklas do Amamentar É

Denise Gurgel

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.