0

Mãe Canguru

A idéia era colocar o bebê em contato pele a pele com a mãe e deu certo!
O método Mãe Canguru foi criado em 1979 pelo pediatra neonatologista colombiano Hector Gomez Martinez com o objetivo de diminuir o alto índice de mortalidade no país.
A idéia era colocar o bebê em contato pele a pele com a mãe e deu certo! Coladinho ao corpo da mãe, os bebês prematuros de baixo peso se desenvolvem melhor por ampliarem o contato e vinculação afetiva. A técnica evoluiu e a posição canguru deu nome ao método. O bebê é colocado na vertical, como se estivesse “amarrado” contra peito da mãe, pai e até mesmo da vovó.
Hoje a importância do método é reconhecida mundialmente e chegou ao Brasil no ano de 1999 e desde então vem sendo disseminado em maternidades, sejam elas públicas ou privadas.
Esse contato corporal deixa o bebe mais seguro e os pais também ficam mais confiantes em tocar seu bebê tão delicado pela prematuridade. A criança se desenvolve melhor, tem menos refluxo, faz menos apnéias, sua temperatura corporal é mantida pelo contato pele a pele e recebe alta mais cedo para casa.
A orientação das maternidades começa ainda quando o bebê está internado na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Os pais são estimulados a acariciarem seu bebê mesmo na incubadora. Quando o bebê não precisar mais ficar na incubadora e estiver estável a posição vertical unida ao corpo da mãe já é iniciada.
Mesmo em casa depois da alta os pais devem continuar a prática. Não há tempo mínimo e nem máximo. Encaixe o bebê direitinho contra o peito e amarre-o. Em geral o próprio bebê diz até quando ele precisa desse contato. Alguns precisam mais e outros menos, o importante é que o Método Mãe Canguru traduz de forma simples, carinho e saúde!

Para saber mais: http://www.metodocanguru.org.br

Por Denise Gurgel Barboza
Fisioterapeuta Materno-Infantil especialista em Shantala
 
Fonte: http://www.enxovaldebebeonline.com.br/2010/11/22/mae-canguru/

Denise Gurgel

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.